Cuiabá, 1 de Setembro de 2014

Facebook Twitter Rss
09.12.2013 | 11h00
A- | A+


POLÍCIA / VIOLÊNCIA URBANA

Cuiabá tem três homicídios durante o fim de semana; todos eram bandidos

Dois homicídios foram no bairro Novo Terceiro e outro em uma região de chácaras no Parque Atalaia


DA REDAÇÃO

purusline

Clique para ampliar

Nenhum suspeito foi preso até o momento.

Cuiabá registrou três assassinatos no fim de semana, entre os dias (06 e 08). As vítimas eram do sexo masculino e estavam todas envolvidas com a criminalidade. Dois homicídios ocorreram no bairro Novo Terceiro e um na região de chácaras do Parque Atalaia. Os suspeitos estão foragidos.

Na madrugada deste domingo (08), por volta das 3h, a Polícia Militar foi acionada após Mário Luís de Amorim, de 54 anos, ser morto com um tiro na nuca. Conforme informações da PM, a vítima estava na frente de casa, no bairro Novo Terceiro, quando um homem em uma motocicleta se aproximou e atirou.

Mário morreu antes que a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel (SAMU) chegasse para socorrê-lo. 

De acordo com um tenente do 10º Batalhão da PM, o crime pode ser um acerto de contas, já que a vítima era usuária de drogas e tinha uma passagem na Polícia por estupro, cometido em 1994.

No mesmo bairro, por volta das 18h, um homem identificado apenas como ‘Abóbrão’ foi morto com um tiro na cabeça. O suspeito de ter cometido o crime seria um traficante de região conhecido como ‘Baby’.

Testemunhas disseram à Polícia que o suspeito e as vítimas teriam iniciado uma discussão, quando ‘Baby’ sacou uma arma e atirou na cabeça de ‘Abóbrão’, que morreu na hora. Após o crime o traficante fugiu.

Na sexta-feira (06), por volta das 19h, um homem, ainda não identificado, foi morto com nove tiros, em uma região de chácaras no bairro Parque Atalaia.

De acordo com a PM, testemunhas disseram ter ouvido tiros e depois, o homem caído no chão. A vítima estava em um carro com o suspeito, quando os dois iniciaram uma discussão. Durante o bate-boca o criminoso sacou uma arma e atirou várias vezes na vítima à queima-roupa.

Devido as características do homicídio, um policial acredita que o crime pode ser um acerto de contas. A vítima era morena, magra e de porte mediano. Ainda tinha uma tatuagem tribal nas costas.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está investigando os crimes. Até o fechamento desta matéria nenhum suspeito foi preso. Com esses homicídios a capital já registrou cinco mortes neste mês. Até o momento 190 pessoas foram assassinadas neste ano. Novembro ainda é o mês mais violento de 2013, onde registrou 28 execuções, sendo que grande parte das vítimas estavam envolvidas com a criminalidade.




COMENTÁRIOS









Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER